Neurologia

O Hospital Veterinário Animal Clinic oferece também a especialidade de neurologia. As alterações neurológicas podem surgir em qualquer fase da vida do paciente, por isso é importante estar sempre atento ao comportamento do seu animal de estimação.

Os sintomas podem ser mais ou menos evidentes dependendo da localização e da extensão da lesão e diferentes doenças podem causar alterações clínicas muito semelhantes. Inúmeras enfermidades neurológicas podem ser verificadas nos cães e gatos. Muitas delas, inclusive, necessitam de um atendimento emergencial, como, por exemplo, a discopatia e quadros convulsivos.

Precisa marcar uma consulta com o especialista?
Você pode marcar sua consulta com o veterinário neurologista agora mesmo.

 

A discopatia, popularmente chamada de hérnia de disco, é uma condição que pode levar o animal a ficar paraplégico (ausência de movimentação dos membros pélvicos) e até tetraplégico (ausência de movimentação dos quatro membros). Formas avançadas de diagnóstico, como a tomografia e a ressonância magnética, garantem o êxito do tratamento, pois através desse exame o especialista decidirá a melhor terapêutica. O neurologista avaliará quais os exames complementares ideais para diagnostico de cada suspeita, mas além de tomografia e ressonância, podem ser solicitados exames de sangue, urina, ecografia, radiografia, análise de liquor, entre outros. Faz uso também de tratamento em conjunto com outros especialistas, como ortopedista, oncologista, fisioterapeuta e a acupunturista.

A avaliação neurológica completa realizada pelo especialista é essencial para a localização da lesão, listagem das principais suspeitas e solicitação dos exames adequados, para início precoce de tratamento, evitando ao máximo as sequelas neurológicas.

Apesar do sistema nervoso central dos animais ser extremamente complexo e delicado, boa parte das doenças e problemas neurológicos em pets podem ser tratados e melhorados de maneira significativa – sobretudo quando há a possibilidade de um diagnóstico precoce, permitindo que um tratamento seja iniciado de maneira imediata e, com isso, possa obter resultados melhores e mais rápidos.

Quais animais possuem maior chance de desenvolver câncer?

Os tumores podem surgir em animais de estimação jovens, adultos e idosos, de todos os portes e espécies, mas alguns grupos merecem maior atenção por possuírem pré-disposição para o desenvolvimento da doença:
Cães de Raça

Os cães de raça pura possuem uma maior pré-disposição de desenvolver câncer, em especial as raças Boxer, Golden Retriever, Rottweiler, Dobermann, e Pastor Alemão. Isto não significa que todos os animais destas raças irão desenvolver câncer, e sim de que a incidência de câncer nestas raças é diagnosticada em maior quantidade equivalente.

Pelagem clara
Idade avançada
Fêmeas não castradas
Obesidade

Sintomas mais comuns em função de alterações neurológicas

Um ou mais dos sinais abaixo :
  • Dor
  • Convulsão
  • Andar compulsivo ou em círculos
  • Claudicação
  • Mudança de comportamento – paciente tornou-se muito agressivo ou muito apático
  • Cegueira
  • Tremores
  • Latir ou miar compulsivamente
  • Perseguir o próprio rabo
  • Automutilação
  • Insônia
  • Movimentos involuntários
  • Falta de força nos membros (fraqueza)
  • Andar arrastando um ou mais membros
  • Paralisia de um ou mais membros
  • Ficar preso em cantos, frestas, atrás de geladeira ou armários
  • Compressão da cabeça contra a parede
  • Falta de coordenação
  • Dificuldade para engolir e se alimentar
  • Perda de equilíbrio
  • Permanecer com a cabeça inclinada
  • Quedas sem motivo aparente
  • Rolamento, principalmente os gatos, na tentativa de caminhar
  • Andar batendo nos móveis ou paredes
  • Surdez

Principais doenças neurológicas encontradas em cães e gatos

  • Hérnia de disco (total ou parcial)
  • Neoplasias (tumores)
  • Epilepsia ou convulsão
  • Meningite
  • Encefalites, causadas por vírus, bactérias ou fungos
  • Cinomose neurológica
  • Derrames (acidentes vasculares – AVC)
  • Disfunção cognitiva
  • Síndrome de Wobbler
  • Alterações hormonais (metabólicas) que podem gerar alterações neurológicas de forma secundária, por exemplo Hiperadrenocorticismo e Diabetes Mellitus
  • Trauma, gerando fraturas ou lesões graves em nervos, coluna e cérebro
  • Avulsão de plexo braquial
×
Fale conosco pelo WhatsApp clicando no botão abaixo.